Câncer de Mama

O que é?

É uma doença causada pela multiplicação anormal das células da mama, formando um tumor maligno. A neoplasia maligna da mama, ou câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo, sendo o mais comum entre as mulheres e responde por 22% dos casos novos a cada ano. A proporção é de 100 mulheres para 1 homem. É relativamente raro antes dos 35 anos e acima desta faixa etária sua incidência cresce rápida e progressivamente. O diagnóstico no homem ocorre em torno dos 60 anos.
        As células cancerosas têm capacidade de invadir o tecido normal e de se espalhar para locais distantes por via linfática e venosa. É importante diagnosticar precocemente o câncer para tentar evitar a disseminação das células malignas pelo corpo. Quando há a detecção e o tratamento precoce têm-se mais opções de tratamento e boas chances de recuperação completa, por isso a importância do auto-exame das mamas e consultas periódicas ao seu médico.

Tratamento

Havendo a necessidade de tratamento cirúrgico os procedimentos podem ser mais conservadores (como a tumorectomia, setorectomia e quadrantectomia) ou mais radicais (mastectomia), podendo também a hormonioterapia, radioterapia e quimioterapia serem armas importantes no combate ao câncer.


Tratamento Cirúrgico do Câncer de Mama

No pós-operatório os pacientes podem ter dificuldade para movimentar as articulações do ombro do lado operado, como tocar a cabeça e colocar a mão atrás da nuca, diminuição da sensibilidade local e aparecimento de linfedema (inchaço) no braço e na região do tórax. O linfedema é o acúmulo de linfa (líquido) devido a retirada de nódulos linfáticos da axila. É de extrema importância a fisioterapia para recuperação da amplitude de movimentos do ombro e diminuição das complicações, além de prevenção e tratamento do linfedema.