Tratamento Fisioterapêutico

Alguns dos recursos que podem ser utilizados pela fisioterapia:

  • A cinesioterapia do assoalho pélvico (com exercícios para o fortalecimento destes músculos) é eficaz na prevenção e no tratamento de pacientes com incontinência urinária/anal e prolapsos, proporcionando aumento da força muscular e promovendo a continência.
  • Os cones vaginais são dispositivos que introduzidos na vagina tonificam a musculatura perineal, dando uma resposta aos músculos do assoalho pélvico à medida que eles se contraem.
  • O biofeedback é um recurso terapêutico onde a sonda do aparelho é introduzida via vaginal ou anorretal, reforçando a contração dos músculos do assoalho pélvico. As contrações perineais realizadas pela paciente com o aparelho promovem à ela e ao terapeuta uma resposta através de um estímulo visual, auditivo e/ou tátil.
  • A eletroestimulação é usada na reeducação dos músculos do assoalho pélvico, principalmente nas pessoas com dificuldade para realizar a contração perineal, para fortalecimento dos músculos, para inibir as contrações inesperadas da bexiga e em casos de dor (por exemplo na dispareunia, dor na relação sexual). Os eletrodos do aparelho de eletroestimulação podem ser colocados superficialmente (na pele) ou ainda introduzidos via vaginal ou anal.
  • Na terapia comportamental são feitas pequenas alterações no cotidiano da paciente de acordo com o estilo de vida e as tarefas do dia-a-dia. É realizado um planejamento com a necessidade de cada paciente, tendo como objetivo aumentar a capacidade de armazenamento de urina na bexiga, orientar e treinar a paciente que tem incontinência, fazendo com que ela mantenha o controle sobre a bexiga. A terapia comportamental favorece os resultados das outras técnicas utilizadas para tratamento.
  • Alongamento, liberação miofascial e massagem perineal, que ajudam a relaxar os músculos e a liberar pontos de tensão que possam gerar dor durante o ato sexual para a mulher ou na tentativa de ter penetração vaginal.
  • Drenagem linfática manual, exercícios para movimentação dos braços e enfaixamento dos mesmos nos casos de pacientes que fizeram cirurgia de câncer de mama e que evoluíram com linfedema e com dificuldade na movimentação do membro superior, devolvendo sua função e melhorando a qualidade de vida.

O tratamento fisioterapêutico mais adequado é feito após a avaliação do paciente e vai de acordo com a disfunção apresentada (que varia conforme os sintomas relatados pelo paciente e sua queixa principal).


Agende sua avaliação